AGE realiza programação em alusão ao Dia do Auditor de Finanças e Controle

Enviado por roberto.mendes em seg, 21/11/2022 - 14:38

Houve palestra em parceria com Tribunal de Contas do Estado, avanços no Sistema de Controle Interno do Estado e da Auditoria Geral do Estado (AGE)

A Auditoria Geral do Estado do Pará (AGE) promoveu, na manhã desta segunda-feira (21), uma palestra em alusão ao Dia do Auditor de Finanças e Controle, comemorado em 20 de novembro. A troca de experiências foi conduzida pela auditora de controle externo do Tribunal de Contas do Estado do Pará, Andréa Cavalcante. Ela falou sobre a valorização desse profissional e do papel do auditor de finanças e controle da AGE como agente estratégico da governança pública. 

“Fiquei muito alegre com esse convite, porque é um momento de interação entre o controle interno e o controle externo. Vejo que a AGE passa por um momento muito bom de transformação e de organização, tanto no número de servidores efetivos quanto na parte estrutural, e as possibilidades de nós termos novos tempos é uma consolidação desse trabalho tão importante dos auditores de controle interno para a efetivação das políticas públicas”, comentou a palestrante. 

Estiveram presentes no evento o auditor-geral do Estado, Rubens Leão, e o auditor-adjunto, Franney Oliveira. “O auditor é o elo fundamental no exercício da avaliação da eficiência, eficácia e segurança das operações orçamentárias, financeiras, contábeis, patrimoniais e demais atos e ações do Poder Executivo. No exercício dessas atribuições, o auditor atua com zelo, dedicação, profissionalismo e, acima de tudo, elevado espírito público”, descreveu o titular do órgão ao se referir ao papel do auditor. 

Destinada aos auditores da AGE, a palestra reforçou a valorização desse profissional e abordou diversos pontos relacionados ao controle interno - ambiente no qual a categoria atua - como o perfil do auditor de controle interno, a evolução e estruturação do ambiente de controle e os objetivos macros como dar conformidade ao registro contábil em relação ao processo correspondente.

A palestra também abordou o estímulo a adesão às normas e diretrizes fixadas, o auxílio na prevenção de práticas ineficientes e antieconômicas e a efetividade às políticas internas. A palestra trouxe ainda as orientações direcionadas ao controle interno do Poder Executivo, com foco na prestação de contas. 

“Agradeço à AGE pela programação realizada hoje pelo dia do Auditor de Finanças e Controle. A palestra da auditora Andréa trouxe motivação para que o nosso trabalho possa fazer a diferença e agregar valor à sociedade. É gratificante ter o reconhecimento da importância do nosso cargo em eventos como o de hoje”, agradeceu a auditoria de finanças e controle, Amanda Barbosa, que ingressou no órgão recentemente, através do concurso C-212, realizado em janeiro deste ano. 

O auditor de finanças e controle, Felipe Almeida, que faz parte da mesma turma, disse estar ansioso com as mudanças que virão à categoria. “A temática da palestra trouxe um viés de valorização da atividade do auditor de finanças e controle, com ênfase na evolução do sistema de controle interno e seus desafios na administração pública. O conteúdo apreendido no evento ressalta ainda mais a importância das eminentes mudanças estruturais e funcionais que são objeto dos projetos de lei - prioridade para a atual gestão -, que buscam atualizar o sistema de controle interno no Estado do Pará. Minha expectativa como AFC é que as mudanças legais que melhor instrumentalizarão a atividade de controle interno sejam logo implementadas”, explicou.  

Reestruturação no Sistema de Controle Interno e da Auditoria Geral do Estado  –  Durante a programação, o auditor-geral do Estado atualizou sobre o projeto de reestruturação do Sistema de Controle Interno do Estado, que desde 2006 não é reformulado. “Já está na última etapa na Seplad. Depois da manifestação ele se junta ao Projeto de Lei que transforma a AGE em Controladoria Geral do Estado e, juntos, vão para a PGE, de lá para a Casa Civil e, se Deus quiser, Alepa, considerando que até lá a lei orçamentária já vai estar aprovada. Então seria o último obstáculo que nós teríamos que passar para que esse projeto siga para a Assembleia”, explicou. 

O projeto de lei que reestrutura o Sistema de Controle Interno irá colocar o Pará, em termos legislativos, igual ou melhor do que outros Estados, com um salto de qualidade em termos de controle interno. Quanto a reformulação do órgão, Leão explicou que “esse projeto passa pela criação de setores, de novos departamentos, novos cargos, inclusive de Auditor de Finanças e Controle.” Serão criados mais 20 cargos, somado aos 40 que existem na lei. O projeto prevê ainda a criação da carreira do Auditor de Finanças e Controle, com classes, critérios de promoção, tanto por antiguidade quanto por merecimento, o que, na visão do gestor, “vai estimular ainda mais não só aqueles que estão na Auditoria como aqueles que pretendem entrar para o serviço público por meio da AGE”.

palestra em alusão ao Dia do Auditor de Finanças e Controle

 

Texto: Lucila Pereira (Ascom AGE)